Polir as alianças

 

   O amor conjugal possui fases, que precisam ser vividas intensamente no seu devido tempo. A primeira delas é a atração. Muitos sabemos, talvez por experiência própria, que num dado momento – um tanto mágico e inexplicável – uma pessoa passa a exercer um fascínio sobre nós. Não é fácil explicar ou definir essa atração, mas sabemos que existe. Inclusive pode ela pode surgir entre pessoas que sequer se conhecem.

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

Como formar pessoas que não fazem bullying

Precisamos nos lembrar que formar pessoas implica em transformar impulsos em capacidade de afeto, em costurar um sentido para a vida de cada um dos pequenos criando-os com autoestima. A possibilidade de afeto e de autoestima abre as portas a sujeitos que se cuidam e cuidam dos demais.

Como fazer isso?

Na simplicidade do convívio cotidiano. A capacidade de afeto se forma através dos limites firmes, bem definidos, sustentados com determinação e paciência. Resistirem a todas as frustrações e sentimentos que os limites promovem quando bem colocados e perceberem que apesar de todas as reações esdrúxulas são amados, torna-os capazes de afeto.

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

 

Reflexões sobre o Bullying

Nos últimos anos vem crescendo consideravelmente a discussão em torno do Bullyng. Muitas atitudes  ganham esse “status” e de modo geral, as pessoas se preocupam bastante com a possibilidade de que seus filhos sofram esse tipo de agressão.

Por definição encontramos:  “Forma de violência que, sendo verbal ou física, acontece de modo repetitivo e persistente, sendo direcionada contra um ou mais colegas, caracterizando-se por atingir os mais fracos de modo a intimidar, humilhar ou

maltratar os que são alvos dessas agressões”. (Dicionário Online).

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

 

ONU reconhece papel chave da família: Unidade “natural e fundamental da sociedade”

Imagem referencial: Crédito: Istockphoto.com

GENEBRA, 05 Jul. 16 / 06:00 am (ACI).- O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas aprovou no dia 1º de julho de 2016, por 32 votos a favor, 12 em contra e 3 abstenções, a Resolução sobre a Proteção da Família, a qual reafirma que é a “unidade natural e fundamental da sociedade” e reconhece seu “papel chave” no desenvolvimento social…

 

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

 

 

Ensinando a Solucionar os Conflitos

Talvez já tenhamos ouvido – com uma impensada aprovação – algumas frases ditas por professores, em especial da educação infantil: “se o amiguinho bater ou xingar, não faça nada, conta para a tia que a tia resolve…”. A estratégia, numa primeira análise, parece interessante. Em especial porque supomos que se a menina ou o menino for resolver diretamente o problema, irá simplesmente revidar a ofensa, o que poderá desencadear uma briga, talvez com …

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

De igual para igual? Reflexões sobre a autoridade.

helpPrecisamos distinguir com clareza a diferença entre pais mandões, autoritários e pais que cuidam, que exercem o serviço da autoridade. Os primeiros decidem  à sombra do bom ou mau humor o que deve ser feito, como deve ser feito, criticando, proibindo, obrigando, julgando e punindo sem um sentido que vá para além da vontade deles. Já os pais que realmente cuidam, estabelecem limites e exigências em nome de uma lei clara: a da preservação e estimulação da vida com todos os seus predicados – saúde, felicidade, equilíbrio, lucidez.

Pais que cuidam exercem a autoridade em benefício dos filhos simplesmente dizendo um não claro quando querem algo que não convém, seguram nos braços o que se põe em situação de risco …

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO

Família e Escola: uma relação para muito além de comercial

Em pleno século XXI, diante da realidade de trabalho e de vida que levamos, certamente contar com terceiros para auxiliar-nos nos cuidados com  os filhos  vai se tornando cada vez mais necessário. A maioria das famílias já não consegue se estruturar para a chegada dos filhos sem apoiar-se  numa ajuda externa – a avó, a babá, a tia, a escola.

Ocorre, pschultute-1499049_1920orém, que a educação, enquanto processo de formação do sujeito e de seu caráter, de transmissão de valores, posturas e atitudes, acontece continuamente nas diferentes relações que a criança estabelece com os que com ela convivem. Desse modo, atribuir a outros a tarefa de cuidar, implica necessariamente, compartilhar com eles o ato de educar.

No que diz respeito à escola,  há tempos atrás, poucos a frequentavam  antes dos 7 anos …

CLIQUE AQUI PARA LER O TEXTO COMPLETO